CREMAÇÃO. Mitos & Verdades.

Hoje em dia fala-se muito sobre cremação. Mas apesar disso, nem todas as pessoas possuem as informações que gostariam de possuir acerca deste assunto.

A cremação é um processo que existe desde tempos imemoriais,  já com registro na antiguidade , em  nossa pré história.

Na verdade, antigamente os corpos dos mortos eram enrolados e colocados em piras altas de madeira para serem queimados a fim de afugentar os animais.

Na Índia, Polinésia e em alguns outros países esse processo ainda é utilizado. Na Índia, por exemplo, é comum ver corpos sendo queimados na beira do rio Ganges e os indianos encaram com a maior naturalidade.Durante muito tempo a cremação foi proibida, porém a partir de 1961 voltou a ser uma prática comum. Com exceção de poucas religiões, a grande maioria aceita o processo de cremação desde que sejam observadas as suas normas e doutrinas.

O que é a cremação?

A cremação nada mais é do que um processo de tratamento térmico, que através da combustão transforma restos mortais em cinzas. Esse processo é realizado em fornos especiais de alta tecnologia e vale salientar que é um processo ecologicamente correto.Está havendo ultimamente uma conscientização maior a respeito do processo de cremação nos últimos anos, principalmente pelo fato de que não existem principalmente nas maiores cidades do país mais vagas nos cemitérios para o sepultamento tradicional.

O processo é ecologicamente correto porque após a cremação, o que resta são os ossos descalcificados que após um processo de trituração são entregues à família. Portanto as cinzas na verdade se constituem do pó dos ossos.

Não há odores durante o processo de cremação e os ossos descalcificados podem ser manipulados até com as mãos sem luvas porque não tem nenhum perigo de contaminação. O forno crematório é aquecido a uma temperatura de aproximadamente 1000 graus e o processo de cremação demora em torno de 2 a 4 horas.

A cremação é uma opção cada vez mais aceita no mundo todo não somente pelo fato de ser ecologicamente correta, mas também pelo fato de evitar a manutenção de terreno em cemitérios com pagamentos de taxa e principalmente porque evita dores de cabeça com depredações e violações de túmulos.